quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

The Darkness - Permission To Land [2003] + One Way Ticket To Hell ...And Back [2005]

*Pra compensar a demora e outras coisinhas mais, segue um post duplo, que na verdade é também uma discografia completa.

O The Darkness é uma das bandas da nova geração que mais me interessam. O som é muito recheado de influências oitentistas e setentistas, e ainda tem uma cara completamente original. Lembro-me que em 2005 eu estava assistindo o show do Guns N' Roses no Rock N' Rio Lisboa, se não me engano, e, assim que o show terminou, começou uma estranha banda chamada The Darkness. Eu desliguei e saí. Hoje vejo que foi uma dupla perda de tempo: ter visto o show daquela banda ruim e ter perdido de ver o show daquela banda boa... Bom, vamos aos discos, pois cada um tem sua peculiaridade, mas os dois são muito bons, tanto é que desde que os adquiri, ainda não saíram de dentro do carro.



Permission To Land
[2003]

Este é o primeiro disco e mais rockeiro dos caras. As músicas aqui possuem um ritmo embalado e riffs fortes, com bastante distorção. A imagem da capa fala muito a respeito da sonoridade, se pensar que os caras vieram diretamente dos anos 70/80. Temos músicas que lembram desde o Slade e Mott The Hoople até o Kiss e o AC/DC. No diferencial, temos o louco estilo de Justin Hawkins, com falsetes limpos e extremamente agudos.

O play já começa com um rockão que traduz muito do que foi falado até agora. 'Black Shuck' tem um riff potente que já nos remete a tempos anteriores. Essa música fez parte do filme 'School Of Rock', talvez alguém lembre. Nesse mesmo ritmo, a próxima música pega o gancho: 'Get Your Hands Off My Woman'. Começar um disco assim é o que eu realmente aconselharia se fosse um produtor, pois o acelerador já começa socado e a energia te faz querer ouvir o resto. Seguindo, 'Growing On Me' e 'I Believe In A Thing Called Love' conduzem para um lado mais Pop, continuando numa qualidade e originalidade tremenda.


The Darkness - I Believe In A Thing Called Love (Official Video):

Na parte das baladas, temos uma visão um pouco diferenciada daquela da música triste ou romântica. 'Love Is Only A Feeling' e 'Holding My Own' são Power Ballads estilo The Darkness, eu diria, sendo que a segunda até que é mais parecida com as baladas que estamos acostumados. 'Friday Night' poderia entrar na parte das baladas também, sendo um dos pontos altos do disco. É uma música Pop, que poderia ser até dançante, como a própria letra diz.

Permission To Land é um disco ótimo e bem elaborado, merecedor do sucesso que teve. É fortemente indicado para todos que apreciam o Hard Rock e o som dos anos 80.

 

Justin Hawkins (Vocal, Guitarra, Sintetizador, Piano)
Dan Hawkins (Guitarra, Vocal de Apoio)
Frankie Poullain (Baixo, Vocal de Apoio)
Ed Graham (Bateria, Percussão)

01 - Black Shuck

02 - Get Your Hands Off My Woman
03 - Growing On Me
04 - I Believe In A Thing Called Love
05 - Love Is Only A Feeling
06 - Givin' Up
07 - Stuck In A Rut
08 - Friday Night
09 - Love On The Rocks With No Ice
10 -
Holding My Own



One Way Ticket To Hell ...And Back [2005]

No segundo disco os caras deram uma amadurecida nos arranjos, como é de costume das bandas. Aqui não está tudo em cima nas guitarras, mas sim em melodias bem trabalhadas de voz, com vários backin’ vocals e melodias alternativas. Também são vistos timbres de guitarra limpa com escalas estranhas tocadas que fazem lembrar alguns sons do oriente médio. Até mesmo uma cítara foi usada por Justin aqui. Tudo tem a ver com o tema do álbum, com relação ao inferno e paraíso e por aí vai.

Aqui o play já começa com uma de suas melhores músicas: 'One Way Ticket', que foi um dos singles e é uma música cativante. Possui uma ótima melodia rockeira e uns climas diferentes espalhados pela música. Inclusive ela tem até uma introdução um pouco peculiar com índios soprando canos (risos).


The Darkness - One Way Ticket (Official Video):

Seguindo em frente, 'Is It Just Me?' vem com uma pegada moderna e com uma pressão empolgante, inclusive, ouvindo o álbum como um todo, posso perceber que deram uma atenção especial para a bateria deste álbum, ela parece estar bem mais evidente, com um destaque bem energético. 'Hazel Eyes' e 'Bald' tem arranjos bem aplicados, elaborados, parecem ter sido feitas para dar certo, com vocais muito bem pensados, ainda com destaque em 'Bald', que é uma das músicas mais pesadas da banda e cheia de climas diferentes, com uma dinâmica muito boa. O disco fecha com aquele clima de esperança com uma bonita balada chamada 'Blind Man', que parece dizer que tudo acabará bem no final. E, realmente, depois de todas as brigas o The Darkness voltou e está com o terceiro trabalho quase finalizado! Enquanto este não chega, vamos apreciando o que já está pronto.
 
Justin Hawkins (Vocal, Guitarra, Sintetizador, Piano, Minimoog, Cítara)
Dan Hawkins (Guitarra, Baixo, Vocal de Apoio)
Richie Edwards (Baixo, Vocal de Apoio)
Ed Graham (Bateria, Percussão)


01 - One Way Ticket
02 - Knockers
03 - Is It Just Me?
04 - Dinner Lady Arms
05 - Seemed Like A Good Idea At The Time
06 - Hazel Eyes
07 - Bald
08 - Girlfriend
09 - English Country Garden
10 - Blind Man

Links Nos Comentários
Links On The Comments

Cessão




4 comentários:

  1. The Darkness - Permission To Land [2003]

    52mb - 192kbps

    http://www.mediafire.com/?mll6991zzd259i5
    -----------------------
    The Darkness - One Way Ticket To Hell ...And Back [2005]

    59mb - 192kbps

    http://www.mediafire.com/?undefined

    ResponderExcluir
  2. estes links estão quebrados

    ResponderExcluir