terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Dream Theater - A Dramatic Turn of Events [2011]


O Dream Theater é alvo de muito preconceito no Mainstream, digamos assim. Muitas pessoas nem sequer ouvem o som e ficam pensando que a música deles é apenas uma vitrine para as apuradas técnicas de cada integrante separadamente. Eu era um deles. Depois de algum tempo, influenciado por minha namorada, comecei a descobrir que a música como um todo é o objetivo dos caras. Sendo assim, trago hoje o último lançamento do Dream Theater: 'A Dramatic Turn Of Events'. Mas confesso que agora meu preconceito é com Mike Mangini, novo baterista da banda a partir desse álbum. De qualquer forma sei que todas as baterias foram criadas por John Petrucci, e isso me alivia um pouco (risos!).

'A Dramatic Turn of Events' me remete um pouco ao 'Falling Into Infinity', de 1997. Aqui não temos aqueles riffs extremamente pesados que ficam aparecendo na música inteira ou partes rápidas estilo Thrash Metal. Claro que as partes mais 'Jazzísticas' estão presentes como em 'Lost Not Forgotten' e 'Outcry'. 'On The Backs Of Angels' é mais do mesmo, Dream Theater de sempre, eu poderia dizer. Não que isso seja ruim, falando bem a realidade isso é muito bom! A música foi o primeiro single e flerta um pouco com a estrutura musical mais popular, como já tem sido feito anteriormente pelo Dream Theater. 'Bridges In The Sky' tem riffs poderosos e pesados. 'This Is The Life', 'Far From Heaven' e 'Beneath The Surface' são lindas baladas características de Dream Theater.



Dream Theater - On The Backs Of Angels:

'Breaking All Illusions' é uma parte alta do post. Seu solo é algo tão incrível que te faz viajar loucamente ouvindo-o. Ele mistura a técnica e o feeling de forma perfeita, sendo que muitos consideram isso algo impossível em caras tão técnicos como John Petrucci. Mas está aí, lindamente construído e executado. Inclusive, ainda falando de guitarras, todos os solos do álbum parecem ter sido cuidadosamente elaborados, pois estão mais 'rockeiros' em algumas músicas, mais emotivos em outras. Até mesmo a equalização das guitarras foi feita com algo que a deixa mais em evidência, tanto nos solos quanto nos riffs.
Resumindo: o disco está muito bom, recomendo!


James LaBrie (Vocal)
John Petrucci (Guitarra, Vocal de Apoio)
John Myung (Baixo)
Jordan Rudess (Teclado)
Mike Mangini (Bateria, Percussão)

01 - On The Backs Of Angels

02 - Build Me Up, Break Me Down
03 - Lost Not Forgotten
04 - This Is The Life
05 - Bridges In The Sky
06 - Outcry
07 - Far From Heaven
08 - Breaking All Illusions
09 - Beneath The Surface


Link nos comentários
Link on the comments


Cessão


12 comentários:

  1. Dream Theater - A Dramatic Turn of Events [2011]

    138mb - 270kbps

    http://www.mediafire.com/?7ipbt8jccntz4h6

    ResponderExcluir
  2. Salve amigão, veja bem, eu reconheço a preocupação desses ótimos músicos para fazerem uma música de elevada qualidade mas realmente tenho que confessar que não gosto do som deles....sei lá porque, não saberia definir exatamente o motivo, mas passa pelo timbre de voz do vocal, o excesso de técnica que tira a espontaneidade da música, enfim, não é minha praia, mas ouço sem sentir náuseas....escuto na boa, mas nem de longe é minha banda preferida hehehe... Quero parabenizá-lo pela iniciativa de iniciar os trabalho desse ROCKBONDE ou BONDROCK hehehehe, no que depender do meu apoio pode ficar tranquilo ok..... CMRockaholic.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha! Essa do BondRock foi boa! Hehe, valeu!

      Excluir
  3. mais um preconceituoso se apresentando..

    ouvi o primeiro ou segundo album dos caras e achei muito chato..

    de la pra cá não tive mais a menor vontade de ouvir de novo..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahah o primeiro é chato mesmo, não tem quem aguente... Mas do segundo em diante a coisa melhora drasticamente!

      Excluir
  4. Nunca ouvi o trabalho desses caras, sempre ouvi o pessoal dizer que era muito técnico e com altas doses de fritação, cortesia do grande Petrucci. De qualquer maneira, sempre aprovei os trabalhos do Malmsteen, então acho que vou gostar desse ai também.

    Valeu velho, continue assim, o blog tá arrebentando.

    ResponderExcluir
  5. Esse não é, de longe, o melhor álbum do DT. Mas apesar de tudo, pra quem curte a banda e nem se apercebe da "técnica exacerbada", porque conheceu DT sem nenhum "pré-conceito", vale curtir ADTOE, porque cada faixa tem sua musicalidade e sentimento. Dica: ouça este e vá voltando no tempo. Como na maioria das bandas, os melhores álbuns são os dos primórdios. Fico com 'Images and Words' e 'Awake'.(:

    ResponderExcluir
  6. Como o Lô citou o I&W e o Awake
    vou citar outros dois que fazem parte das obras primas da banda

    Metropolis pt2: Scenes From A Memory e Six Degrees Of Inner Turbulence

    vale a pena dar uma verificada.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. esse link foi deletado o arquivo, pode arrumar isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tente esse:

      http://rapidgator.net/file/35439827

      Excluir