quinta-feira, 17 de maio de 2012

Van Halen - For Unlawful Carnal Knowledge (F.U.C.K.) [1991]


Chega de lançamentos. Está na hora de analisar um clássico. Hoje trago a resenha do líder de vendas, multiplatinado e vencedor do Grammy, 'For Unlawful Carnal Knowledge', que é o terceiro álbum de estúdio do Van Halen desde que Sammy Hagar assumiu os vocais. Depois de um grande sucesso com seu antecessor 'OU812', 'For Unlawful Carnal Knowledge' veio com o intuito de ser mais Hard Rocker, já que alguns consideram 'OU812' um trabalho mais comercial. Sendo assim, foram compostos e gravados onze 'Rocks de Caveira' em meados de noventa, e o álbum teve seu lançamento oficial em 1991. Aqui temos um Eddie Van Halen enlouquecido, com ótimos riff's de guitarra, solos melhores ainda e um desempenho muito satisfatório. Outro cara que merece um grande destaque no disco é Sammy Hagar, que está cantando incrivelmente bem a cada faixa que passa. Quem ficou encarregado da produção foi Andy Johns, que já possuía renomados trabalhos, e Ted Templeman, que já vinha trabalhando com a banda desde os primórdios.

O play já começa com uma patada na cara. 'Poundcake' e sua furadeira sendo captada pela guitarra só poderia ter sido ideia de Eddie Van Halen. Grandes temas de guitarras e grandes melodias nesta. A próxima música, 'Judgement Day', é destaque absoluto, uma das minhas preferidas. Rápida e direta ao ponto, é um Hard Rock pra ninguém botar defeito. Outro Hard Rock incrível que podemos ver aqui é 'Runaround'. Essa possui tudo que um apreciador de um som 'Hardeiro' quer ver. Uma dinâmica bem legal, uma melodia incrível e um solo matador. Destaque! Logo mais, temos uma ótima dobradinha: 'In 'N' Out' e 'Man On A Mission', que trazem um Hard Rock mais ‘swingado’ com destaques para o ritmo bem marcado da bateria de Alex Van Halen. A próxima dobradinha é composta por duas semi-baladas. 'The Dream Is Over' começa pesada, mas logo depois chega num refrão cheio de sentimento para tomar seu lugar. Já 'Right Now' é um clássico absoluto, transbordando feeling e sendo destaque para Sammy que arrebenta nos vocais. O play fecha com mais uma ótima, que tem meio que um sentimento de esperança num Rock característico de filmes da sessão da tarde.

E é isso, nada mais a dizer sobre um disco que todos já sabem ser um grande clássico. Agora só posso recomendar para todos os amantes do Rock e da boa música.

Van Halen - Top Of The World (Live 1995):

Sammy Hagar (Voz)
Eddie Van Halen (Guitarra, Teclado, Vocal de Apoio)
Michael Anthony (Baixo, Vocal de Apoio)
Alex Van Halen (Percussão, Bateria)

01 - Poundcake
02 - Judgement Day
03 - Spanked
04 - Runaround
05 - Pleasure Dome
06 - In 'n' Out
07 - Man On A Mission
08 - The Dream Is Over
09 - Right Now
10 - 316
11 - Top Of The World

Cessão

4 comentários:

  1. Link:

    http://www.4shared.com/file/d6-SpPIj/Van_Halen_-_For_Unlawful_Carna.htm?aff=7637829

    ResponderExcluir
  2. álbum excelente, um dos melhores do Van Halen e o melhor com Sammy.

    ResponderExcluir
  3. ainda não ouvi este disco inteiro, mas está na minha lista..

    gostei da resenha...

    ResponderExcluir
  4. Só um adendinho:
    Top Of The World, que fecha o álbum, é uma espécie de continuação de Jump! Se for ouvir o riff inicial dela, ele liga direitinho com o riff final de Jump, tanto é que por muito tempo eles tocavam elas duas emendadas (:

    ResponderExcluir